One Comment

  1. Aldeane
    13 de dezembro de 2017 @ 16:22

    Penso que é importante a autocrítica quando se trata de questão de gênero, identidade sexual, racismo e tantas outras formas de preconceito, pois não é incomum realizar a defesa de tais temáticas apontando para uma direção libertária e agir no campo conservador, não acha?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *