22 Comments

  1. Eduardo
    14 de outubro de 2017 @ 08:45

    Desculpe, mas… ficaria melhor assim: “74% nunca compraram…”

    Abraço.

    Reply

    • Jose
      3 de dezembro de 2017 @ 08:09

      Admite-se a concordância no singular se o substantivo posposto ao número estiver no singular: “74% da população nunca comprou (ou compraram) um livro”.

      Reply

    • Marco
      4 de dezembro de 2017 @ 11:23

      Eduardo, a frase original está correta.

      Reply

      • Helena
        18 de fevereiro de 2018 @ 16:42

        José, tanto faz, 74% da população comprou o verbo concorda com o adjunto adnominal população e compraram o verbo concorda com o numeral.

        Reply

    • paulo de carvalho
      4 de dezembro de 2017 @ 12:36

      A forma escrita na chamada do texto está correta, Eduardo. “População brasileira nunca comprou”…. O verbo, aqui, está concordando com o sujeito. A sua forma também está, no entanto, o verbo, na sua, concorda com o sujeito indeterminado. Abs

      Reply

  2. Chico Ramalho Jr
    16 de outubro de 2017 @ 22:48

    Que triste realidade sobre a leitura no Brasil. Por isso que há fortemente a dominação de classe social, sobretudo onde se constata a ausência de conhecimento/informação.

    Reply

  3. Ismael Pereira
    17 de outubro de 2017 @ 21:27

    Quando lancei o http://www.bookshare.com.br, que permite emprestar e pedir livros emprestado, acreditava que o problema dos baixos índices de leitura no Brasil era o acesso. Ledo engano. O brasileiro não gosta de ler. Simples assim.

    Reply

  4. cesare ricci
    18 de outubro de 2017 @ 04:21

    Essa é a resposta a todas as mazelas, dramas, tragédias e violências que causam as diferenças abismais gerando desunião, desigualdade e mais violência irracional no brasil…que pena e vergonha para o país.
    Futuro comprometido e possa ser que o país se torne inviável…

    Reply

  5. JESSICA
    29 de novembro de 2017 @ 11:27

    Acredito que em parte os livros são pouco vendidos devido seu valor, e por hoje existir na internet acesso a e-books.

    Reply

    • paulo de carvalho
      4 de dezembro de 2017 @ 12:42

      Oi, Jéssica! Esse é um argumento recorrente como desculpa a não se comprar livros, no entanto, é facilmente derrubado quando vemos que um livro novo, que custa, em média, 40 a 50 reais, tem custo equivalente ao de cinco garrafas de cerveja num bar. Ou seja: gastam-se com um tipo de prazer e com outro, que agrega Cultura, não, e usam-se como desculpa o preço. Além do mais, existem milhares de “sebos” físicos e virtuais, trocas, empréstimos, doações, bibliotecas etc. Leio desde meus cinco anos de idade, já passei dos 1.200 lidos, tenho sete livros escritos e o preço nem sempre foi problema. Sou frequentador de sebos e de vendedores de livros nas ruas assim que os descobri. Lembro-me de como fiquei maravilhado com isso. Gasto, normalmente, 10 reais para ler livro usado. Leio mais de trinta por ano, sem contar os virtuais. Desculpe, Jéssica, mas é uma alegação falsa. Gente que não tem dinheiro ou mora longe de qualquer livraria, mas tem internet, também pode ler bastante. E de graça.

      Reply

  6. Joao Dias Costa Costa
    30 de novembro de 2017 @ 08:34

    Triste e real…

    Reply

  7. Jose
    3 de dezembro de 2017 @ 08:00

    Uma pergunta p.f. Alguém nessa pesquisa citou o livro “A Origem das Espécies” de Darwin ou livros com temas similares?

    Reply

  8. Renato
    3 de dezembro de 2017 @ 11:01

    Nossa escola infelizmente desestimula a leitura… é preciso fazer a criança ‘encontrar’ sua leitura favorita… seu estilo… aquilo que provoca sua imaginação, desperta seu interesse… a neuropedagogia prova que a ‘leitura’ é capaz de ‘aumentar a inteligência’… ou continuaremos subdesenvolvidos…

    Reply

  9. Luciene
    4 de dezembro de 2017 @ 18:56

    O mal das pessoas “entendidas” e que gostam de proliferar achismos sobre leitura, dizer que brasileiro não gosta de ler mostra uma face cruel da ignorância de letrados e pouco entendidos em história dinâmica do Brasil. Não ler é uma consequência da falta de estimulo e dificuldades da vida. Se a geração pai não lê, a geração filho não vai e as escolas nunca farão o milagre de transmutar pessoas.
    Quando vamos aprender a estimular a leitura? Sair de casa e fazer algo por quem precisa de um empurrãozinho, entender a importância da leitura na vida, entender a cabeça de uma criança que estranha livro sem qq motivo.
    Parem de achar e façam algo, vejam a realidade e colaborem para a mudança de fato. O discurso de o Estado deveria é muito bonito, mas que Estado? Feito de que gente? De quem não é estimulada e de quem não estimula? Não vejo como algo pode mudar assim…

    Reply

    • Yuri
      8 de dezembro de 2017 @ 23:35

      Excelente colocação!
      Devemos julgar menos e agir mais em prol daqueles que estão sob nossa esfera de influência, sem impor nossa opinião, mas sim criando possibilidades aos interessados.

      Reply

  10. O célebre vídeo de Ciro Gomes no Pânico sobre Bolsonaro e a frase de Einstein | Jornal O Expresso
    8 de dezembro de 2017 @ 09:14

    […] aí vem outra pesquisa, chamado “Retratos da Leitura no Brasil” (veja nota aqui) na qual cita o fato de que 74% dos brasileiros nunca compraram um livro. Se caso transferirmos […]

    Reply

  11. Projeto visa dar acesso a audiolivros para o público adulto
    19 de dezembro de 2017 @ 09:01

    […] pela Samsung, tem como objetivo oferecer acesso a audiolivros para o público adulto. Segundo a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, 44% da população brasileira não lê, e a principal justificativa para isso é a falta de tempo […]

    Reply

  12. 30% da população brasileira nunca comprou um livro – Saj Ja
    16 de fevereiro de 2018 @ 20:48

    Reply

  13. Giselia
    16 de fevereiro de 2018 @ 23:37

    Parabéns Luciene, eis a verdadeira diplomata.

    Reply

  14. Mario Braga
    17 de fevereiro de 2018 @ 00:19

    Pois é. Diante disso tem gente falando que Paulo Coelho (que mora confortável na Suiça) e não no Brasil Varnonil, que o “autor” escreve é literatura. Eu sou do tempo que literatura são: Machado de Assis, Érico Veríssimo, Guimarães Rosa, Euclídes da Cunha, Jorge Amado, Clarice Lispetor, Lygia Fagundes Telles, Raquel de Queiroz e tantos outros desse longo período.

    Reply

  15. 30% da população brasileira nunca comprou um livro – BanjomanBold
    18 de fevereiro de 2018 @ 18:22

    […] ………………………………………………………………. *Fonte: observatorio3setor […]

    Reply

  16. 5 livros inspiradores para quem quer escrever - Profissas
    29 de maio de 2018 @ 15:55

    […] Um dos motivos pelos quais as coisas que a gente lê por aí são tão chatas, inclusive, é porque a média anual de leitura do brasileiro não é lá muito alta. Os últimos censos dão conta de que esse número gira em torno de cinco livros por ano – e 30% da população do nosso país sequer comprou um livro na vida. […]

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *