4 Comments

  1. Avatar Decio Gomes Evangelista
    23/11/2019 @ 16:13

    gostei muito bom os conteúdos de informação parabéns!

    Reply

  2. Avatar Higino Pimentel Tenório
    25/02/2020 @ 09:12

    Meu comentário parte da minha experiência pessoal
    Eu não sabia o que era ser índio só sabia que era um tuyuka do povo Tuyuka.
    Em 1965 fui intenado no colégio salesiano. Foi exatamente neste lugar, comecei ouvir pela primeira vez na minha infancia ser chamado índio selvagem, preguiçoso, fala portugues, seja civilizado até hoje continua. Para mim sequela opressiva
    e etnocida da ditadura militar marca minha6 memória
    Hoje, com meus 65 anos entendo que, a forma com o que me tratava meus professores(as) era Racismo
    Até hoje perpetua cultura racista na maioria dos bradsileiros
    Brasileiro, nome em si,,quando se trata de preconceito, tem e carrega conotação racista. Nome ideológico, genérico para negar Pluri-étnicas do país

    Reply

    • Avatar Elze
      27/02/2020 @ 14:54

      O mito do país da tolerância, da alegria, do samba, carnaval e cerveja, confrontado com a triste realidade da intolerância, do apartheid gelado, do genocídio de nossa população jovem, negra e pobre.

      Reply

  3. Avatar José Luiz Vieira Naves
    02/03/2020 @ 07:33

    Lamentável esse preconceito e descaso com mais vulneráveis!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *