FONIF convida filantrópicas a contribuírem para pesquisa sobre o setor

Compartilhar

Objetivo da pesquisa é coletar estatísticas e consolidar as informações sobre a filantropia no Brasil

Por Caio Lencioni

Em colaboração com a consultoria focada em estratégia corporativa DOM Strategy Partners, o Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF) está realizando um estudo para reunir dados primários e atualizados fornecidos pelas próprias organizações filantrópicas.

A pesquisa foi iniciado em novembro de 2017, e o FONIF tem o intuito de mostrar os resultados até o final de 2018. A instituição ainda faz uma apelo para que o setor filantrópico se mobilize para consolidar o estudo.  De acordo com Custódio Pereira, presidente do FONIF, “a pesquisa vai aprimorar o fluxo de informações, permitir a criação de indicadores e estatísticas e ampliar a representatividade do setor”.

Para participar, basta a instituição filantrópica fazer o cadastro e responder a pesquisa neste link.

Resultados da primeira fase

A pesquisa realizada pelo FONIF constatou, em sua primeira fase, que o benefício concedido pela Constituição Federal às Filantrópicas representa menos de 3% da arrecadação da Previdência. No entanto, milhões de atendimentos anuais são realizados por hospitais, unidades de saúde, ensino superior, educação básica e entidades de assistência social.

Segundo o estudo, no âmbito da saúde, o setor representa um índice de 53% dos atendimentos do SUS em todo o país. No setor da educação, mais de 2 milhões de jovens têm a oportunidade de estudar em filantrópicas e, desse total, 600 mil são bolsistas.

Na Assistência Social, a área é responsável por 62,7% das vagas privadas oferecidas com 100% de gratuidade. De acordo com o estudo, a filantropia contabiliza o atendimento a mais de 100 milhões de pessoas nessas três áreas em todo o Brasil.


Compartilhar