Racismo no Brasil

Racismo no Brasil
Observatório na Trianon

 
 
00:00 / 58:44
 
1X
 

De acordo com o Atlas da Violência 2019, 75,5% das pessoas assassinadas no Brasil são negras. No período de uma década (2007 a 2017), a taxa de assassinatos contra pessoas negras cresceu 33,1%. Segundo o IBGE, em 2017 a população negra representava 56,4% da população brasileira.

As maiores taxas de homicídios de negros no país estão presentes nos estados do Rio Grande do Norte (87 mortos a cada 100 mil habitantes negros), Ceará (75,6), Pernambuco (73,2), Sergipe (68,8) e Alagoas (67,9).

Hoje, 18 de julho, é o Dia Internacional de Nelson Mandela, data do aniversário do líder sul-africano. Esta data celebra e homenageia a vida e o legado de um dos líderes mais corajosos e admiráveis do mundo, que se tornou um ícone mundial da luta contra o racismo.

Para discutir os efeitos nocivos do racismo no Brasil, recebemos, no nosso programa de rádio desta quinta-feira (18/07), Carmen Dora de Freitas Ferreira, advogada, conselheira consultiva da Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo, ex-presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB-SP e colunista do Observatório do Terceiro Setor; e Priscilla Santos de Souza, graduada em História e Psicologia, doutoranda pelo Instituto de Psicologia da USP, membro do Laboratório Psicanálise, Sociedade e Política e do Núcleo de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (NEAB), na Universidade Federal do ABC (UFABC).

O programa contou, ainda, com a participação do colunista Valdir Cimino.

A apresentação foi dos jornalistas Joel Scala e Maria Fernanda Garcia.