5 comentários

  1. Avatar Max Sobrinho
    05/06/2019 @ 12:29

    Criança não é tratada como pessoa, no Brasil. Apenas como brinquedo, boneco, pequena imitação de adulto, um ajudante, qualquer coisa assim, quase um bichinho amestrado de estimação. A humanização da visão brasileira sobre criança deve passar por enxergar essa realidade, cega, cruel e desumana. A partir daí, um novo entendimento fará de nossas crianças pessoas dignas de respeito. Deve ser por isso que a nação brasileira não cresce nunca. O povo brasileiro é uma imensa massa de adolescentes inconsequentes, mal crescidos, mal formados, mal educados – uns tipos meio humanos, e por isso mesmo tão violentos, intolerantes, incivilizados.

    Reply

  2. Guia traz panorama do trabalho infantil na cidade de São Paulo
    12/06/2019 @ 11:10

    […] Ela chama atenção para os dados de 2016 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), realizada pelo IBGE: 2,4 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos estão em situação de trabalho infantil. […]

    Reply

  3. Avatar Renate
    12/06/2019 @ 15:06

    Duro, mas muito apropriada a descrição do Sr Max, reescrevo para reafirmar ” O povo brasileiro é uma imensa massa de adolescentes inconsequentes, mal crescidos, mal formados, mal educados – uns tipos meio humanos, e por isso mesmo tão violentos, intolerantes, incivilizados.” Também não sei por quê fazem tanta questão da CULTURA, se esta subjaz a essa prática!

    Reply

  4. Evento em SP discute sistema de justiça, ativismo e meio ambiente – Observatório do 3° Setor
    05/09/2019 @ 19:31

    […] A Conferência Ethos 360° buscou abordar os mais diversos aspectos para a construção de uma sociedade baseada em princípios sustentáveis. O combate ao trabalho infantil é um dos compromissos da Agenda 2030, e ainda é um problema no Brasil. […]

    Reply

  5. Avatar Odilon
    26/09/2019 @ 09:26

    Bom….devido a lei que proibe uma criança de trabalhar ela vai mendigar no sinal, tomar conta de carro e ai a rua ensina que entrar para o movimento é mais lucrativo…ai invez de se preocupar com criança que trabalha, deveriam se preocupar com criança que entra para o trafico para ganhar dinheiro formando futuros delinquentes.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *