Pode ser abuso: campanha combate a violência sexual infantil

Compartilhar

A Fundação Abrinq relança a campanha “Pode Ser Abuso” para combater a violência sexual infantil; ativa desde 2018, iniciativa oferece orientação e apoio às organizações que ajudam crianças vulneráveis.

Foto: Adobe Stock.

Por Redação

A Fundação Abrinq relança a campanha “Pode Ser Abuso“, uma iniciativa ativa desde 2018 na luta contra a violência sexual infantil. O objetivo principal da campanha é educar as pessoas sobre como identificar sinais de abuso e conscientizá-las sobre os canais de denúncia disponíveis. O lema da campanha, “Não dá para continuar virando as costas para o problema”, destaca a urgência de enfrentar esse desafio crucial.

Foto: Divulgação/ Fundação Abrinq.

A entidade, com mais de 30 anos na vanguarda da defesa dos direitos das crianças e adolescentes, destaca a importância de abordar a questão da violência sexual infantil. A Fundação ressalta que todo caso de violência sexual infantil requer atenção e ação imediata.

Um levantamento realizado pela Fundação Abrinq revela aumento nos casos de violência sexual infantil registrados e a manutenção da proporção de crianças e adolescentes afetados pela violência, mantendo-se em torno de 74% entre 2012 e 2022.

Isso significa que, a cada quatro vítimas de violência sexual, três são menores de idade. Em 2022, foram notificados 45.273 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes, uma média de aproximadamente 124 casos por dia.

Para enfrentar esse cenário alarmante, a Fundação Abrinq opera o Programa Nossas Crianças, que fortalece organizações da sociedade civil oferecendo atendimento direto e gratuito a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. O programa repassa recursos financeiros e oferece suporte técnico e administrativo. No ciclo 2024-2025, oito organizações foram selecionadas para desenvolver projetos de combate e prevenção à violência sexual em várias regiões do Brasil.

Entre essas organizações, estão o Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral na Fazenda Rio Grande, o Instituto Educacional Duque de Caxias em Ponta Grossa e o Sistema de Apoio à Saúde São Rafael em Maringá, no Paraná. Em Pernambuco, a Ação Social Esperança e Vida em Pesqueira e a Associação de Assistência à Infância e Juventude em Altinho. Na Bahia, a Associação Sul Brasileira de Educação e Assistência Social em Vitória da Conquista. No Tocantins, o Instituto Socioeducativo Fabiano de Cristo em Colina do Tocantins, e no Pará, o Movimento República de Emaús em Belém.

A Fundação Abrinq é uma organização comprometida com a defesa dos direitos das crianças e adolescentes, trabalhando incansavelmente para garantir um ambiente seguro e saudável para a infância. A campanha “Pode Ser Abuso” está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, especificamente com o ODS 16 (Paz, Justiça e Instituições Eficazes) e o ODS 5 (Igualdade de Gênero), contribuindo para um mundo onde crianças e jovens possam viver livres de violência e abuso.


Compartilhar