Um em cada cinco domicílios não tem internet no Brasil, aponta IBGE

Compartilhar

De acordo com o IBGE, em 2018, 14,9 milhões de domicílios estavam sem acesso à internet. Custo e falta de interesse estão entre os fatores

Foto: John Schnobrich (Unsplash)

Por: Mariana Lima

Em 2018, o Brasil ainda tinha 14,9 milhões de domicílios sem acesso à internet. O dado foi apontado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgada recentemente pelo IBGE.

De acordo com o estudo, o número corresponde a 20% das 71,7 milhões de residências brasileiras. Ou seja, uma em cada cinco residências não tem acesso à internet, considerando o uso do computador, celular, tablet ou televisão.

A região nordeste concentra o maior número de famílias desconectadas, com 5,7 milhões de casas sem acesso à rede, o equivalente a 30,9% das residências na região. O índice é o dobro do observado no Sudeste (15,2%).

A pesquisa ainda revela os principais fatores para este cenário: falta de interesse em usar a rede (34,7%), o preço pelo serviço (25,4%), e não saber usar a internet (24,3%) foram apontados pelos moradores.

O rendimento familiar é um fator decisivo nesta questão. Entre os brasileiros que não faziam uso da internet, a renda domiciliar per capita não chegava a um salário mínimo (R$ 940), enquanto a renda daqueles que declaram uso era em média de R$ 1.769.

Apesar do nível de instrução influenciar, a disseminação do uso da internet vem sendo impulsionada pela população com níveis de instrução mais baixos.

O índice de pessoas sem instrução que utilizaram a internet em 2018 foi de 12,1%, subindo para 55,5% no fundamental incompleto e 98,3% entre os com o superior incompleto.

A pesquisa promovida pelo IBGE revela que, apesar de ainda não estar no patamar ideal, a internet tem chegado cada vez mais aos brasileiros. Em 2016, 30,6% das residências não possuíam acesso à internet, móvel ou banda larga. Esse índice foi diminuindo para 25,1% em 2017, e 20,9% em 2018.

De acordo com a pesquisa, o celular é o principal meio de acesso à internet, estando muito perto de alcançar a totalidade dos domicílios com esse serviço.

99,2% dos domicílios que usavam internet tinham celulares com acesso à internet. Em 45% destes casos, essa era a única forma de acesso.

Em contrapartida, o computador tem sido um item cada vez menos usado para acessar a internet. O número de residências que faziam uso deste meio caiu de 52,4%, em 2017, para 48,1%, em 2018.

Fonte: O Globo


Compartilhar