Uma em cada nove pessoas no mundo passa fome, segundo a FAO

Compartilhar

As principais causas da subnutrição são os conflitos armados, crises econômicas e fenômenos naturais extremos

Por: Isabela Alves

Em 2017, a fome aumentou no mundo e atingiu quase 821 milhões de pessoas. Este é o terceiro ano consecutivo do aumento deste número, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Segundo o relatório ‘O Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo 2018′, as principais causas do avanço da subnutrição foram os conflitos armados, crises econômicas e fenômenos naturais extremos, como secas e enchentes.

Outra razão foi a mudança no padrão de chuvas, com o início tardio ou precoce das temporadas de precipitações e sua distribuição desigual ao longo do próprio período chuvoso.

A agência da ONU estima que, em todo o mundo, 83% de todas as perdas e danos à agricultura foram causadas por secas em 2017. Inundações responderam por 17% desses impactos negativos sobre a produção de alimentos.

A seca foi uma das piores dos últimos dez anos e provocou reduções significativas nas safras, com perdas estimadas entre 50% e 90%. Por conta disso, mais de 3,6 milhões de pessoas precisaram de assistência humanitária.


Compartilhar