13 Comments

  1. Entenda a campanha 'Eu me importo' - Observatório do 3° Setor
    2 de março de 2017 @ 15:18

    […] após a divulgação das imagens, o Observatório produziu uma lista com diferentes organizações de todo o Brasil que atuam com as causas citadas ao longo da […]

    Reply

  2. Suely Alves
    14 de dezembro de 2017 @ 16:17

    Quero fazer parte de a organização onde juntos possamos buscar nossos direitos perante uma sociedade

    Reply

  3. Janete Caetano
    9 de janeiro de 2018 @ 11:58

    Em minha cidade temos um grupo que se empenha em ajudar pessoas com problemas de saúde, seja na orientação e encaminhamento a locais corretos ou aquisição de medicamentos.
    Estamos nos organizando para criarmos uma ONG, porém ficou a dúvida quanto a escolha do nome. Podemos usar nome que esteja em uso em outro Estado ou cidade?

    Reply

    • Redação Observatório
      9 de janeiro de 2018 @ 13:09

      Olá, Janete!
      Só quem pode tirar essa sua dúvida é um advogado. Mas acreditamos que, pensando num futuro positivo para a organização, em que ela cresça e consiga atingir novos lugares, o ideal seria buscar um nome diferente.
      Abraço.

      Reply

  4. Jorge Rodrigues de Souza
    9 de janeiro de 2018 @ 19:18

    Boa noite!
    Fiquei maravilhado de poder da uma pausa deste sate e poder pedir ajuda. Eu faço parte de um grupo que também busca na comunidade doaçoes para levar aos que precisam.
    Precido de uma orientação de como elaborar uma carta para apresentar para todos o compromisso das doaçoes e a ajuda prestadas.

    Obrigado
    Deus abençoe

    Reply

  5. Cristina
    9 de fevereiro de 2018 @ 01:07

    Em Gramado-RS existe uma ONG de Assistência Social que se ocupa em dar apoio em todos os âmbitos para 12 crianças e seus familiares, ela acompanha um mesmo grupo de crianças desde os 5 anos de idade e irá acompanhar os mesmos até seus 17 anos quando devem estar formados no ensino médio, proporcionando aos familiares que possam trabalhar com tranquilidade em quanto tem a certeza que seus filhos estão sendo alimentado corretamente, está de banho tomado e roupa limpa, tem auxílio nas tarefas escolares e reforço escolar além de outros cuidados além de saberem que na estão nas ruas ou sozinhos em suas casas.
    O nome é Associacao Brilho do Sol vale a pena dar uma olhada.

    Reply

  6. sonia duarte
    24 de abril de 2018 @ 19:45

    muito importante a mobilização da comunidade para ajudar, as pessoas necessitadas, não importa se jovem, criança, idoso o essencial é se mobilizar para dar mais dignidade a essas pessoas, estamos mobilizando mulheres para cuidarem de mulheres: acompanhamento psicológico, oficinas de artesanatos, palestra educativas, assessoria jurídica, cursos,distribuição de cestas básicas entre outras coisas, faça a diferença, faça a sua parte e teremos um mundo melhor para todos.

    Reply

  7. Rogeria
    25 de maio de 2018 @ 22:20

    Moro em Mocambique e gostaria de montar um grupo para cantar, tipo coral infantil com crianças órfãs e criança de rua.
    Nao tenho nenhuma experiência mas tenho o coracao cheio de amor para essas crianças. Vcs teriam como me informar algum tipo de ajuda com organização, ou material onde eu possa me informar?

    Reply

  8. Edmundo M. Bastos
    30 de maio de 2018 @ 19:33

    Nasci para servir.Tenho lido sobre muita coisa que se faz no brasil e que também poferá ser feito na minha terra,Angola.Gostava de saber de ONGs brasileiras que actuam no desporto e Artes.

    Reply

  9. Odson charlot
    7 de junho de 2018 @ 21:12

    Eu sou asbiam,associação biangular de assistência aos necessitados,atuando em ajudar pessoas em situações dificeis

    Reply

  10. Elisandra Chaves
    6 de julho de 2018 @ 07:48

    Em Gramado também há uma ONG chamada AMAE (Associação Materna de Apoio e Empreendedorismo) que auxilia as mães na sua busca por capacitação, geração de renda e com informações e grupos de apoio. Hoje a AMAE tem 2 projetos sociais em andamento: o Mães que Criam (que estimula o empreendedorismo materno através do artesanato como fonte geradora de renda) e o Todos pela Educação (que oferece oportunidade de estudo para as mães que desejam concluir o ensino fundamental e médio através da prova do ENCCEJA).
    Meu nome é Ellis Chaves, sou fundadora presidente dessa instituição, e gostaria muito de saber como manter um quadro de voluntários comprometido e ativo. Me sinto sempre tão sozinha nessa luta por tantas.
    Eu encontro minha motivação no amor por servir, na mudança boa que posso causar na vida das pessoas, por menor que essa mudança seja.
    Agora, estou com um novo projeto em mente, onde pretendo trazer o 2o setor para juntar forças com o 3o. Um projeto pra ajudar todas as ONGs de Gramado e causar mudanças positivas para nossa comunidade.
    Não sei pensar pequeno, nem ser egoísta…sei que a AMAE precisa de ajuda tanto quanto qualquer outra instituição, mas não posso ter uma ideia assim sem compartilhar.
    Espero que dê certo!

    Reply

  11. Antônio Sérgio de andrade
    11 de agosto de 2018 @ 17:49

    Conhecer mais ong

    Reply

  12. HELEN CRISTINE OLIVEIRA DE SOUZA
    11 de agosto de 2018 @ 22:06

    Gostaria de fazer parte da associação que ajuda mulheres violentadas aqui em São apaulo Capital, mas não sei o nome.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *