10 comentários

  1. Avatar PETRUS AGRIPPINO DE ALCANTARA JUNIOR
    03/03/2017 @ 10:54

    Fico muito impressionado com a taxa de mortalidade de crianças 4 por segundo, o que dá cerca de 21600 por hora e algo como 7,9 milhões por ano. Como este é um dado importante para a construção de minhas planilhas de aulas (Ciência, Tecnologia e Sociedade), eu gostaria de ter uma ideia mais clara de como essa taxa foi (ou está sendo) calculada. Grato.

    Reply

  2. Avatar paulo ataulo
    06/12/2017 @ 12:38

    o homem é uma experiencia que não deu certo , não tenho nenhuma duvida disso , tanta tecnologia , tanto poder bélico , tanto dinheiro , tanta comida ,que DEUS tenha piedade de nossas almas ,

    Reply

  3. Avatar Oiced Mocam
    01/01/2018 @ 11:24

    Há muita fome no mundo. Relatório da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação) concluiu que MORREM DE FOME, anualmente, pelo menos 5 milhões de crianças no mundo, o que dá uma média de um óbito a cada 4 segundos. A CADA MINUTO CRIANÇAS MORREM DE FOME NO MUNDO. Mais de vinte milhões de crianças nascem com o peso abaixo dos padrões mínimos, correndo maior risco de morte durante a infância. As que sobrevivem, revelam incapacidade física e mental permanentes. A subnutrição crônica, quando não conduz apenas à morte física implica frequentemente uma mutilação grave, nomeadamente a falta de desenvolvimento das células cerebrais nos bebês, e cegueira por falta de vitamina A.
    Segundo o relatório, depois de ligeira queda na década de noventa, a fome ganhou novo impulso no início deste século.
    O número de pessoas afetadas pela fome no mundo é de 108 milhões em 2016, segundo um relatório elaborado pela ONU e pela União Européia (UE) e publicado em 31/03/2017. O relatório, que se baseia em várias metodologias de medição, é resultado de uma colaboração entre a UE, várias agências da ONU, a agência americana Usaid e vários organismos regionais especializados.
    A cada quatro segundos uma criança morre de fome no mundo. Cada quatro segundos. Uma criança… Ou seja, desde que você começou a ler este parágrafo já morreram duas crianças de fome, pelo menos.

    Deus é grande, Deus é bom, Jesus o filho salva e agradecemos a Ele por nossa comida numa bela oração. Como posso agradecer a Deus sem, por implicação, culpar Deus pelo estado do mundo? Meu filho sobreviveu a um acidente de avião e outras dezenas de pessoas morreram – serei grato ao Senhor – todos os dias do restante da minha vida ! Ao agradecer a Deus por sua sobrevivência você não o está culpando pelo azar dos outros? O que destrói mais são os males criados pelos homens ou os males criados por e fator Deus? Esse Deus-Todo-Bondade, se existisse, teria usado seu infinito poder de justiça para criar um mundo em que não houvesse possibilidade da existência do mal. Ou não teria criado nada.
    Ezequiel o profeta bíblico (ou seria o patético?) profetiza que o Messias acabaria com a fome no mundo (Ezequiel 36:29-30). E mais uma vez, Jesus não cumpriu!
    Invalidar filosofias que pregam amor ao próximo, respeito à vida e busca honesta pela sabedoria – e, pior, acusar todos os seus adeptos de indivíduos irracionais – é impor uma tirania míope, baseada num preconceito tão vilão quanto a homofobia e o racismo. A realidade é que grande maioria da humanidade, ainda prefere acreditar em mentiras agradáveis que em verdades desagradáveis .
    Deuses não existem…Jesus NUNCA existiu!

    Reply

  4. Avatar Márcio Araújo
    11/03/2018 @ 13:23

    Fica quase que indescritível o que penso de tamanha contradição da existência humana, diante de um constrangimento em observar que de nada parece valer a pena a evolução tecnológica, do avanço da medicina, das macro economias econômicas ao constatar que por ano morrem de fome mais de um milhão de pessoas.
    Repito, uma contradição.

    Reply

  5. Deleuze, du Bois e Martin Luther King: entre os manifestantes e os manifestoches – cinesofia
    04/04/2018 @ 20:33

    […] que sua Coca Cola continue em um preço aceitável ou que ainda aceitemos os fato de que atualmente uma pessoa morra de fome a cada quatro segundos no mundo. e a insegurança alimentar atinga um contingente de 104 milhões de seres […]

    Reply

  6. Avatar Valmôr Häuptling
    28/08/2018 @ 21:42

    Será que a distribuição de riquezas de fato tem que ser impostas? Não temos empatia suficiente com nossa própria espécie para sozinhos entender que tao poucos terem tanto enquanto tantos tem tão pouco é errado! Temos que deixar que poucos decidam por todos o que era possível fazer sozinho apenas com um pouco de boa vontade? Enquanto deixarmos, eles continuarão decidindo a favor deles mesmos, e continuarão concentrando riquezas alheios ao sofrimento dos demais.

    Reply

  7. PRODUÇÃO SUICIDA - Observatório Veias Abertas
    03/10/2018 @ 10:48

    Reply

  8. Dia Mundial da Alimentação – Um pouco sobre qualquer coisa
    17/10/2018 @ 16:22

    Reply

  9. Avatar REINALDO DAVID RIZK
    20/12/2018 @ 12:16

    Os dados são aterrorizantes, sem dúvida, quase inacreditáveis, tamanha a dor. Tudo existe: a beleza, a alegria, a bondade, a gentileza, a solidariedade e também, a indiferença, o egoísmo, a maldade….Vemos de tudo. Culpar a Divindade é demais, como se ele tivesse que impor apenas o melhor. Os homens decidem. Houveram inúmeros progressos, mas faltam outros tantos inúmeros. Até quando? O Joio e o Trigo estão sendo separados, assim como um pai ou uma mãe da chances ao filho que está aprendendo, estamos tendo nossas chances de merecer um local melhor. Façamos a nossa parte, pois a evolução é a única certeza

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *