Câncer Infantojuvenil

Observatório na Brasil Atual
Observatório na Brasil Atual
Câncer Infantojuvenil
Loading
/

Diferentemente do câncer nos adultos, o câncer infantojuvenil geralmente afeta as células do sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação. Por serem predominantemente de natureza embrionária, tumores na criança e no adolescente são constituídos de células indiferenciadas, o que, geralmente, proporciona melhor resposta aos tratamentos atuais, como quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e cirurgias oncológicas.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 80% das crianças e adolescentes acometidos pela doença podem ser curados se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados, disponíveis em todo o Brasil, de forma integral e gratuita, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Para debater sobre o câncer em crianças e adolescentes, recebemos no Brasil ODS desta quinta-feira (12/10), Sonir Antonini, Médico Endocrinologista Pediátrico, Presidente do Departamento de Endocrinologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e Sidnei Epelman, oncologista pediátrico, diretor do Serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital Santa Marcelina e presidente da Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (TUCCA).

Também contamos com a participação de Gabriela Chabbouch, especialista em Objetivos De Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

O Brasil ODS – Observatório na rádio Brasil Atual é um programa do Observatório do Terceiro Setor transmitido todas às quintas-feiras, às 16h, pela Rádio Brasil Atual.

A rádio pode ser sintonizada na frequência FM na Grande São Paulo (98,9), no litoral paulista (93,3) e no noroeste paulista (102,7). Também é possível ouvi-la de qualquer lugar, por meio do site radios.com.br/play/24568.

O programa conta com o apoio da Fapesp – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

A apresentação foi do jornalista Franklin Valverde.

Foto: Adobe Stock.