Organização conscientiza jovens sobre práticas sustentáveis para o planeta

Compartilhar

Por meio da série ‘Nossa Casa, Nosso Planeta’, a ONG Banco de Alimentos busca conscientizar 150 mil alunos da rede pública paulista sobre importância de práticas sustentáveis que transformam o planeta

Foto: Nossa Casa, Nosso Planeta | Divulgação

Por Ana Clara Godoi

Com o objetivo de conscientizar crianças e jovens sobre a importância de transformar o planeta em que vivemos em um lugar cada vez melhor, a ONG Banco de Alimentos e a Prefeitura Municipal de São Paulo irão exibir, de forma gratuita, série audiovisual “Nossa Casa, Nosso Planeta” para 150 mil alunos dos 58 Centros Educacionais Unificados (CEUs) na capital.

O lançamento da série acontecerá no dia 13 de abril, às 19h, no espaço Hub Green Sampa. O projeto Nossa Casa, Nosso Planeta consiste na produção e exibição de oito vídeos, entre 3 e 5 minutos cada, que abordam temas como aproveitamento integral dos alimentos, cuidados com a água, mudanças climáticas, reciclagem e consumo consciente, desigualdade social e distribuição de renda e responsabilidades do governo junto à sociedade.

Os vídeos foram elaborados com base no conceito de Inteligência Social, no livro “Inteligência Social — A perspectiva de um mundo sem fome(s)”, de autoria da economista Luciana Chinaglia Quintão, fundadora da ONG Banco de Alimentos, segundo o qual construir um mundo melhor é colocar em prática o poder de cada ser humano, de forma coletiva e em rede, como célula construtora de uma sociedade mais justa e acolhedora para todos.

“Utilizar de forma inteligente os recursos disponíveis para o bem comum significa não apenas combater a fome de comida, mas outras fomes como moradia, saúde e habitação. Acredito que a transformação da sociedade se concretizará por meio de soluções inovadoras que integrem as empresas, o poder público e as camadas carentes da sociedade. Neste sentido, levar estes conceitos para as escolas é como se fosse uma semente plantada para formar futuros cidadãos conscientes e responsáveis”, afirma Luciana.

A série é parte do Projeto Inteligência Social, braço da ONG Banco de Alimentos na área da educação. Enquanto a ONG Banco de Alimentos visa combater a fome hoje, o Projeto Inteligência Social busca evitar que haja fome no futuro.

Além das escolas públicas, o projeto será disponibilizado para canais de TV e plataformas educacionais. A iniciativa contribui para o alcance dos ODS 2, 3, 6, 8, 10, 11, 12 e 13, metas da Agenda 2030 da ONU que dizem respeito, respectivamente, ao combate à fome, acesso à saúde, acesso à água potável, crescimento econômico, redução das desigualdades, acesso à moradia, consumo e produção responsáveis, e ação contra a mudança global do clima.


Compartilhar